007: No Time to Die - Billie Eilish releases the theme song for the movie.

in hive-174578 •  8 days ago 

This publication was also written in SPANISH and PORTUGUESE.

One of the events (which is already a tradition) responsible for marking the marketing strategy of the dangerous adventures around the world lived by spy James Bond (Daniel Craig) are its imposing soundtracks. The theme songs always end up generating scenes of inspiring and somewhat "psychedelic" freaks, creating a small visual spectacle before the movie definitively begins.

This time he was left with this difficult task of replacing so many important names who have had this opportunity throughout so many films, it was Billie Eilish. The young woman (owner of the hit "Bad Guy") is only 18 years old, but is already reaching a great space within the music industry (especially after all the Grammy's she won recently) and gaining more and more fans and the acceptance of the specialized critic.

Medium

The track starts with some piano chords that are then interspersed with the harsh voice that mixes a softness with some rustic element that is good for the ears. Then it gradually progresses towards a tense, darker atmosphere, with a higher level of harmonization adding violin sounds and a very remarkable equalization... But without an increase in the tone of voice (which remains linear, despite the density in the emission of musical notes) that are being adjusted more carefully).

At this somewhat slow pace (but attractive due to the exquisite production set it presents), the music is being built and sung with precision, but without arousing an immediate interest because it takes more time to mature what is being sung. While Eilish demonstrates her ability with her voice (interpreting the song correctly, but nothing that can be considered exceptional... as Adele did with "Skyfall", for example), the same cannot be said of her vocal range that I particularly I think it's very limited.

As for the lyrics of the song (which, by the way, is very good, well written and has some intense moments... in addition to a lot of symbolism and giving room for more than one interpretation by those who are listening to it), as it was wait, you can tell a story by involving elements typical of the world of spies where games of lies, networks of betrayals and a possible feeling of remorse for misguided choices during mission accomplishments are not at the top of the list.

However, I have to say that the result was not as good as what I was expecting (the lack of more apotheotic moments bothered me a little, as well as the apathy that the music proves in some moments) and the music only managed to get me winning already in the final part because that is when everything gets more intense... Before that, although satisfactory, everything is a little drowsy and sometimes boring (but I think that after I hear it more often, I can get used to it because I'm writing this review after listening to the song just once).

Conclusion: It is a good song, well produced, with a correct interpretation... But that I will probably forget quickly and that certainly does not enter my list of the best theme songs in the saga.

Finally, a reminder: Stay tuned, because the next movie of the most famous British spy in the world of cinemas - 007: No Time to Die - opens in London on March 31 and on April 02, on a worldwide circuit.


007: Sin Tiempo para Morir - Billie Eilish lanza la canción principal de la película.

Uno de los eventos (que ya es una tradición) responsable de marcar la estrategia de marketing de las peligrosas aventuras en todo el mundo vividas por el espía James Bond (Daniel Craig) son sus imponentes bandas sonoras. Las canciones temáticas siempre terminan generando escenas de fenómenos inspiradores y algo "psicodélicos", creando un pequeño espectáculo visual antes de que la película comience definitivamente.

Esta vez se quedó con la difícil tarea de reemplazar tantos nombres importantes que han tenido esta oportunidad en tantas películas, fue Billie Eilish. La joven (dueña del éxito "Bad Guy") solo tiene 18 años, pero ya está alcanzando un gran espacio dentro de la industria de la música (especialmente después de todos los Grammys que ganó recientemente) y ganando más y más fanáticos y la aceptación de la crítica especializada. .

La música comienza con algunos acordes de piano que luego se entremezclan con la voz áspera que mezcla una suavidad con un elemento rústico que es bueno para los oídos. Luego progresa gradualmente hacia una atmósfera tensa y oscura, con un mayor nivel de armonización que agrega sonidos de violín y una ecualización muy notable... Pero sin un aumento en el tono de voz (que sigue siendo lineal, a pesar de la densidad en la emisión de notas musicales) que se están ajustando con más cuidado).

A este ritmo algo lento (pero atractivo debido al exquisito conjunto de producción que presenta), la música se está construyendo y cantando con precisión, pero sin despertar un interés inmediato porque lleva más tiempo madurar lo que se está cantando. Mientras Eilish demuestra su habilidad con su voz (interpretando la canción correctamente, pero nada que pueda considerarse excepcional... como lo hizo Adele con "Skyfall", por ejemplo), no puedo decir lo mismo sobre su rango vocal que yo particularmente Creo que es muy limitado.

En cuanto a la letra de la canción (que, por cierto, es muy buena, bien escrita y tiene algunos momentos intensos... además de mucho simbolismo y dar espacio a más de una interpretación por parte de quienes la escuchan), como era espera, puedes contar una historia al involucrar elementos típicos del mundo de los espías, donde los juegos de mentiras, las redes de traiciones y un posible sentimiento de remordimiento por elecciones equivocadas durante los logros de la misión no están en la parte superior de la lista.

Sin embargo, tengo que decir que el resultado no fue tan bueno como esperaba (la falta de más momentos apoteóticos me molestó un poco, así como la apatía que la música demuestra en algunos momentos) y la música solo logró atraparme. ganar ya en la parte final porque es cuando todo se vuelve más intenso... Antes de eso, aunque satisfactorio, todo es un poco somnoliento y a veces aburrido (pero creo que después de escucharlo con más frecuencia, puedo Acostúmbrate porque estoy escribiendo esta crítica después de escuchar la canción solo una vez).

Conclusión: es una buena canción, bien producida, con una interpretación correcta ... Pero eso probablemente la olvidaré rápidamente y eso ciertamente no entra en mi lista de las mejores canciones de la saga.

Finalmente, un recordatorio: estad atentos, porque la próxima película del espía británico más famoso en el mundo de los cines - 007: Sin Tiempo para Morir - se estrena en Londres el 31 de Marzo y el 02 de Abril, en una gira mundial.


007: Sem Tempo para Morrer - Billie Eilish lança a música tema do filme.

Um dos eventos (que já é uma tradição) responsável por marcar a estratégia de marketing das perigosas aventuras ao redor do mundo vividas pelo espião James Bond (Daniel Craig) são suas imponentes trilhas sonoras. As músicas temas sempre acabam gerando cenas de aberutas inspiradoras e um tanto quanto "psicodélicas", criando um pequeno espetáculo visual antes que o filme comece definitivamente.

Desta vez que ficou com essa difícil missão de subistituir tantos nomes importantes que já tiveram essa oportunidade ao longo de tantos filmes, foi a Billie Eilish. A jovem (dona do sucesso "Bad Guy") tem apenas 18 anos, mas já está alcançando um ótimo espaço dentro da indústria fonográfica (principalmente depois de todos os Grammy's que ganhou recentemente) e ganhando cada vez mais fãs e à aceitação da crítica especializada.

A trilha começa com alguns acordes de piano que depois vão sendo intercalados com a voz áspera que mistura uma suavidade a algum elemento rústico que faz bem aos ouvidos. Depois vai gradualmente avançando para uma atmosfera tensa, mais sombria, com um nível maior na harmonização adicionando sons de violino e uma equalização bem marcante... Mas sem aumento no tom de voz (que continua linear, apesar da densidade na emissão das notas musicais que vão sendo ajustadas com mais atenção).

Nesse ritmo meio lento (porém atrativo pelo conjunto de produção requintado que apresenta), a música vai sendo construída e cantada com precisão, mas sem despertar um interesse imediato porque é preciso mais tempo para amadurecer o que está sendo cantado. Enquanto Eilish demonstra habilidade com a voz (interpretando corretamente à música, mas nada que possa ser considerado como excepcional... como a Adele fez com "Skyfall", por exemplo), o mesmo não pode ser dito do seu alcance vocal que eu particularmente acho bem limitado.

Quanto a letra da música (que por sinal, é muito boa, bem escrita e tem alguns momentos intensos... além de muito simbolismo e dar margem para mais de uma interpretação por parte de quem a está ouvindo), como já era de se esperar, consegue contar uma história por envolver elementos típicos do mundo dos espiões onde os jogos de mentiras, as redes de traições e um possível sentimento de remorso por escolhas equivocadas ao longo das realizações de missões no estão no topo da lista.

No entanto, eu tenho que dizer que o resultado não foi tão bom quanto o que eu estava esperando (a falta de momentos mais apoteóticos me incomodou um pouco, assim como a apatia que a música prova em alguns momentos) e a música só conseguiu me ganhar já na parte final porque é nesse momento em que tudo fica mais intenso... Antes disso, apesar de satisfatório, tudo é um pouco sonolento e às vezes entediante (mas eu acho que depois eu ouvi-la mais vezes, eu possa me acostumar porque eu estou escrevendo esse review depois de ouvir a música apenas uma vez).

Conclusão: É uma boa música, bem produzida, com uma interpretação correta... Mas que provavelmente eu vou esquecer rapidamente e que certamente não entra na minha lista das melhores músicas temas da saga.

Por fim, um lembrete: Fiquem ligados, porque o próximo filme do espião britânico mais famoso no mundo dos cinemas - 007: Sem Tempo para Morrer - estréia em Londres no dia 31 de Março e no dia 02 de Abril, em circuito mundial.

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

This post is shared to Twitter in support of @ocd and @ocdb's #posh initiative.

https://twitter.com/wiseagent_apo/status/1228314548706435072


This post was shared in the Curation Collective Discord community for curators, and upvoted and resteemed by the @c-squared community account.
If you are a community leader and/or contest organizer, please join the Discord and let us know you if you would like to promote the posting of your community or contest.
@c-squared runs a community witness. Please consider using one of your witness votes on us here

Thanks, @c-squared.